UNIAESO promove semana de produção fonográfica


Produção Fonográfica
outubro. 21, 2021

Na programação está o Concurso de BeatMaker, equipamento de áudio vai ser o prêmio para o primeiro colocado

Com o objetivo de trocar experiências e fazer com que os alunos aprendam na prática, o curso de Produção Fonográfica da UNIAESO realiza uma semana cheia de atividades.
A programação começa com bate-papos batizados de Diálogos fonográficos que têm duração de três dias, de segunda à quarta, e rúne profissionais experientes no mercado. Na quinta, acontecem as oficinas de Criação Musical com Instrumentos Acústicos e de Voz. E para encerrar o encontro, na sexta-feira, é a vez do Concurso de BeatMaker. O  primeiro colocado recebe como prêmio um equipamento de áudio.

"É primeira vez que estamos fazendo nesse formato. Acredito que vai ser bem importante para os estudantes porque vamos trazer temáticas que eles veem ao longo do curso", ressalta Ricardo Maia, coordenador da graduação. 

O último dia do evento traz também a exibição de audiovisuais, no canal do Youtube da IES; uma entrevista com Hélio Rozenblit feita pelo professor Delbert Lins, e ainda uma apresentação musical do projeto Música Entre Nós. 

O encontro é gratuito e aberto ao público.  Formulário de inscrição está abaixo das respectivas oficinas. Confira a programação completa, juntamente com a minibio dos convidados:
 
Diálogos Fonográficos começando às 15h30min,  vão ser transmitidos pelo canal da UNIAESO no Youtube.

  • Na segunda- feira, 25/10, o tema da palestra é Som Para Games. Paulo Germano é ex-professor do curso e egresso da especialização em Técnicas de áudio e Produção Musical da UNIAESO. Para assistir, clique aqui

Sobre Paulo Germano
Formado em sistemas de informação e especialização em Técnicas de áudio e Produção Musical na UNIAESO. Trabalha com áudio para jogos desde 2004 em paralelo com atividades de estúdio (gravaçao, mixagem e masterização). Em áudio para jogos já trabalhou produzindo trilha sonoras lineares e dinâmicas, sound design, foley e implementação de áudio/progamação. www.pgaudio.com.br

 

  • Terça-feira, 26/10,  Felipe S e Isaar vão falar sobre processo criativo. Para assistir, clique aqui
Sobre Felipe S:

Natural de Recife-PE, realizou em 2003 o curso de iniciação ao áudio e acústica na OMID Internacional Audio Academy, em parceria com a USP. Iniciou a carreira musical aos 18 anos, é vocalista e guitarrista, participa das bandas MOMBOJÓ, DEL REY, TRIO ETERNO e COISINHA desde suas formações. Já fez apresentações em festivais de grande relevância nacional e internacional como o TIM FESTIVAL-RJ (em 2006 com a banda MOMBOJÓ e em 2007 com a DEL REY), REC BEAT-PE (2005, 2011 e 2015), CURITIBA POP FESTIVAL-PR (2004), ABRIL PRO ROCK-PE (2002, 2004 e 2005), Festival BRASIL NO AR - Barcelona, ES (2006), FESTIVAL LOLLAPALOOZA 2015, entre outros. Ganhou os prêmios de melhor banda brasileira em 2004 e, com o disco HOMEM ESPUMA, ganhou o prêmio de melhor disco em 2006, ambos eleitos pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). Produziu o primeiro disco da banda de Joseph Tourton, lançado em 2010 e colaborou com inúmeros projetos musicais, de bandas como Maquinado, 3 na Massa, Lula Queiroga, entre outras. Também foi músico integrante da banda de Vitor Araújo, no show Levaguiâ Terê e de Ayrton Montarroyos. Sucessor de Cabeça de Felipe (2017), o novo álbum solo do artista pernambucano foi gravado em São Paulo, no estúdio Trampolim, antes da pandemia chegar, entre janeiro de 2018 e julho de 2019, e sem prazo de lançamento pré-definido. Aproveitando as brechas que surgiram na agenda da banda Mombojó, projeto em que atua como vocalista, Felipe S gestou um novo capítulo da sua trajetória solo: Espelhos. Produzido por Habacuque Lima e trazendo a presença de convidados como Juçara Marçal e Otto, o álbum foi lançado nas principais plataformas digitais.

Sobre Isaar

Cantora, compositora e percussionista pernambucana, do Recife. Em 2006, lançou seu primeiro álbum, “Azul Claro”, muito bem recebido pela crítica. Em 2010, ganhou o prêmio Pixinguinha. Logo depois vieram os discos “Copo de Espuma” e “Todo Calor”. Na década de 90, frequentou várias rodas de músicas tradicionais. Entre suas principais experiências: integrou a banda Comadre Fulozinha, com a qual gravou dois discos ao lado de Alessandra Leão e Karina Buhr; cantou com Antônio Carlos Nóbrega, com quem viajou em turnê nacional e europeia; com Naná Vasconcelos, esteve presente nos encontros de Maracatus, abrindo o Carnaval do Recife; integrou projetos ao lado de Ariano Suassuna; e fez parte de peças de José Celso Martinez, como Bacantes e Os Sertões - A Terra. Também gravou dois discos, em parceria duradoura com Dj Dolores, além da Orchestra Santa Massa. Passou por outros muitos projetos, em Pernambuco e em outros Estados do país, ao lado de diversas e diversos artistas. Em 2016, cantou no show de encerramento das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Integra atualmente o coletivo de mulheres "A Dita Curva", que rodou o Brasil em 2019 e, com elas, subiu ao palco do Marco Zero, no carnaval de 2020. E hoje está em processo de produção do seu 4º trabalho solo.

  • Quarta-feira, 27/10, Giuseppe Marconi vai falar sobre Eletroacústica. Para assistir, clique aqui
Sobre Giuseppe:
CEO da PROJETEC SOLUTIONS. Pós-Graduado em Acústica e Iluminação;  Graduado em Administração de Empresas; Graduando em Arquitetura e Urbanismo; Técnico em Eletrônica Industrial; Especialista em Projetos de Eletroacústica;  Especialista em Projeto de Automação Residencial e Predial; Professor de Pós-graduação em Acústica – Eletroacústica 
e Distribuição Sonora - ESUDA; Músico – ( Baterista) – Conservatório Pernambucano de Música.


OFICINAS, ambas no Google Meet. Link vai ser enviado para os e-mails 30 minutos antes do evento.

Quinta-feira - 28/10, a partir das 14h acontece a oficina de Criação Musical com Instrumentos Acústicos os convidados são Marco Cézar (professor do curso), João Paulo Albertim (egresso do curso) e Sammy Barros (egresso do curso). Mediação do professor Danilo Lúcio.

Sobre Marco Cézar:

Com uma carreira dedicada a Música, foi empossado em 2000 membro da Academia Pernambucana de Música ocupando a cadeira dos compositores e irmãos Edgard e Raul Moraes. Desenvolvendo vários trabalhos de reconhecimento local e nacional alguns deles como líder da Orquestra Retratos que participou da MIMO 2009 – Mostra Internacional de Música de Olinda acompanhando o Multiartista Antônio Nóbrega . Como solista, já atuou em diversas formações, entre elas a Orquestra Armorial de Câmara, o Sexteto Capibaribe , Orquestra de Cordas Dedilhadas 
de Pernambuco e Conjunto Pernambucano de Choro. Assinou a direção musical dos álbuns Chorinho no Capibaribe de Rossini Ferreira e Henrique Annes, ‘Henrique Annes & Oficina de Cordas de Pernambuco’, “Dalva Torres – Canta Antônio Maria”, “Grupo Terra” , “Coral Edgard Moraes – 20 Anos Cantando o Frevo”, 1a Cd Grupo Arabiando , o 1a Cd – 90 Anos Bloco das flores” , “Grupo Galho Seco” , o Cd do jovem solista “João Paulo Toca Pernambuco, Cd – “Coral Edgard Moraes - 25 Anos – Cantos & Encantos”, Cd “Capiba , Elas e Outras Canções” e mais recentemente o Cd “DE SOL A SOL” da Orquestra Retratos. Como instrumentista foi convidado para concertos com a Sinfônica Petrobras e o músico Wagner Tiso,Orquestra do Estado do MatoGrosso , Orquestra e Banda Sinfônica do Recife, além de integrar a banda do artista Antônio Nóbrega e o Grupo Chorando em PE com maestro SPOK, Participou do Projeto DUOS no centro cultural dos Correios. Como arranjador já fez trabalhos para Antonio Nóbrega e SpokFrevo Orquestra, Orquestra Jazz Sinfônica de SP e Sinfônica do Recife, I Festival do Frevo Patrimônio da Humanidade da Prefeitura do Recife. Como educador é responsável pelas cadeiras de bandolim e cavaquinho do Conservatório Pernambucano de Música , além de ter participado de 2007 a 2012 como professor das oficinas de Cordas Dedilhadas da MIMO – Mostra Internacional de Música de Olinda.

Sobre João Paulo Albertim:
João Paulo Albertim, 36 anos, é cavaquinista, bandolinista, compositor, arranjador e produtor musical. Graduado em Licenciatura em Música pela UFPE em 2020; Tecnologia em Produção Fonográfica pela AESO – Faculdades Barros Melo em 2015) e Técnico em cavaquinho pelo Conservatório Pernambucano de Música (CPM) em 2013. Produziu o CD Toca Pernambuco lançado em 2012 sob a Direção Musical do maestro e bandolinista Marco César, com o objetivo de ressaltar a diversidade de timbres e as possibilidades de fusão de gêneros e ritmos nordestinos, contribuindo decisivamente para a literatura do cavaquinho moderno. Atualmente participa da Orquestra Retratos, Orquestra de Pau e Cordas do Coral Edgard Moraes, Conjunto Pernambucano de Choro, Duo Sensível, Choro Cantante e está com seu segundo disco em produção.

Sobre Sammy Barros.
Músico e Produtor Fonográfico. Técnico de Audio e proprietário do SB Music Studio desde 2010. Experiencia em gravação de bandas em estudio, sendo performance ao vivo ou gravações multipista no Pro Tools. Músico profissional desde 1998.
 

Para se inscrever nesta oficina clique aqui



Ainda na quinta-feira, 28/10, de 19h até 22h, acontece a Oficina de Voz com Mayara Leão (aluna do curso).  Mediação da professora Mayra Waquim.

Sobre Mayara Leão:

 A recifense teve contato com o canto muito cedo, ainda na primeira infância. Com o passar dos anos buscou profissionalização e desenvolvimento técnico nas principais escolas de música da cidade como a ETECM e a EAMJP onde estudou canto popular e canto erudito. Paralelamente logrou formação na área de línguas (inglês). Hoje trabalha à frente da banda MAHARA como cantora, compositora e produtora além de lecionar música e inglês em algumas escolas da cidade como o Colégio Exato e a All4Kids School. Trabalhando sempre com a voz, precisou desenvolver uma rotina de cuidados e manutenção da saúde vocal.

Para se inscrever nesta oficina clique aqui



Na Sexta-feira, 29/10 no Google Meet. Link vai ser enviado para os e-mails 30 minutos antes do evento.

Concurso de BeatMaker começa às 14h e tem como prêmio para o primeiro colocado um equipamento de áudio.

 
Para se inscrever clique aqui

Ainda na sexta, às 19h acontece exibição de audiovisuais no canal do Youtube da IES, primeiro uma entrevista com Hélio Rozenblit feita pelo professor Delbert Lins e fechando uma apresentação musical do projeto Música Entre Nós

produção fonográfica - uniaeso - semanadaproduçãofonografica -

voltar

Nós usamos cookies

Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookeis. Saber mais.
Aceitar