Alunos de Design Gráfico criam projetos de comunicação para Biblioteca Nascedouro


Design Gráfico
junho. 14, 2021

A atividade integra a criação de templates para o Instagram e a atualização da marca visual do selo/editora da instituição

Localizado na divisa entre o Recife e Olinda, o Matadouro de Peixinhos foi palco de abates de gado e porcos, mas hoje é um espaço de onde aflora a cultura. Sediando, desde 2000, a Biblioteca Multicultural do Nascedouro, o local contribui para a formação de novos leitores por meio de estratégias de sensibilização à leitura.

Com a intenção de contribuir com o projeto, os alunos do curso de Design Gráfico do Centro Universitário AESO-Barros Melo (UNIAESO) criaram propostas de comunicação para o Instagram e identidade visual do selo editorial da biblioteca. A atividade integra a prática da disciplina Sistemas de Identidade Visual, Branding, Design da Informação, Design Digital e Estratégias para ambientes digitais.

“O projeto surgiu a partir de uma conversa com a Biblioteca do Nascedouro logo no início desse ano. Já tínhamos parcerias com eles realizadas pela Inata e Laboratório de impressos. Pedimos pra nos contarem quais as demandas que a biblioteca estava precisando. Realizamos uma reunião entre professores de várias disciplinas do semestre de maneira que pudéssemos atender às necessidades do espaço”, detalhou Gabriela Araújo, professora da UNIAESO.

A apresentação dos projetos aconteceu nos dias 2 e 4 de junho, de forma online, e com a presença dos integrantes da biblioteca. Rogério Bezerra, integrante da equipe gestora Biblioteca Multicultural Nascedouro – BMN e mediador de leitura, falou sobre os benefícios da ação: "A nossa equipe acredita que a criação de templates para o Instagram estende os horizontes da BMN, cativando o público de maneira lúdica e produzindo mais interação e visibilidade no terreno virtual. A atualização da marca visual do selo/editora chega para corroborar com um dos nossos princípios de formação leitora, que visa estimular a produção literária a partir da memória afetiva, instigando os moradores da comunidade de Peixinhos e ou de territórios adjacentes a se colocarem à vontade e tirar das gavetas e do campo das ideias seus escritos, sejam eles memórias, poemas, contos, crônicas entre outros. Agradecemos às professoras e aos estudantes por propiciar mais esse momento de diálogo com a BMN”..

design gráfico - biblioteca - nascedouro -

voltar
bool(false) NULL

Nós usamos cookies

Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookeis. Saber mais.
Aceitar